EUA emite alerta para ataques hacker da Rússia, através do Departamento de Segurança Interna

Postado em Diversos

O Departamento de Segurança Interna dos EUA (DHS, na sigla em inglês) emitiu um comunicado na última terça-feira (23) em que alerta as empresas americanas a ficarem atentas a potenciais ataques cibernéticos da Rússia.

No que chama de iniciativa “Shields Up” (“levantar escudos!”), a Agência de Segurança Cibernética e Infraestrutura dos EUA (Cisa), órgão ligado ao DHS, está incentivando empresas e organizações a assegurarem a proteção de seus “ativos digitais mais críticos”. O órgão atribui a medida ao “potencial do governo russo em escalar suas ações desestabilizadoras além da Ucrânia”.

Uma possível iminente invasão russa da Ucrânia, cujo governo se aproximou dos países ocidentais desde os eventos de 2014 na Euromaidan, uma série de protestos que derrubou um governo pró-Russo, está acirrando ânimos dos dois lados. A situação se mantém num tenso impasse, mas teme-se até pela possibilidade de uma guerra entre potências.

“Não temos informações para sugerir que haja uma ameaça cibernética específica e crível contra a pátria americana, mas é nossa responsabilidade estarmos preparados”, disse o secretário de Segurança Interna do país, Alejandro Mayorkas, nesta terça-feira, via Twitter.

Já a diretora da Cisa, Jen Easterly, explica que o site Shields Up! foi criado para ajudar as empresas a tomarem medidas proativas o mais rápido possível. “Sabemos que parte do manual russo é usar desinformação para manipular e influenciar a opinião pública”, tuitou Easterly na semana passada, que também anexou links para um relatório recente da Cisa que oferece “insights sobre como identificar e mitigar o risco associado às operações de influência”.

A agência recomenda uma série de ações para se proteger contra possíveis ataques cibernéticos. Entre elas, assegurar que todo o acesso remoto à rede da organização ou empresa esteja sob o regime de autenticação de dois fatores e certificar que todos os softwares da operação estejam atualizados, priorizando as que tratam de vulnerabilidades já indicadas pela CIA (Agência Central de Inteligência).

UE mobiliza equipe contra ataques à Ucrânia da Rússia

O temor em torno de uma onda de ataques cibernéticos da Rússia também mobiliza a União Europeia. Segundo o Politico, a UE vai ativar uma equipe de especialistas em cibersegurança para ajudar a Ucrânia na defesa contra uma possível ofensiva russa.

O time contará com cerca de 10 agentes de cibersegurança de seis países europeus: Croácia, Estônia, Lituânia, Holanda, Polônia e Romênia. “Os seis estados-membros tomaram juntos a decisão de ativar a equipe”, disse o vice-ministro de defesa nacional da Lituânia, Margiris Abukevicius. A medida surge após serviços de segurança cibernética na Ucrânia alertarem contra uma escalada da Rússia na última segunda-feira (21).


Whatsapp